Conselho Regional de Química XII Região

PlA?stico biodegradA?vel pode ser utilizado como embalagem para alimentos e curativos. Pesquisadores da Universidade Federal de GoiA?s (UFG) desenvolveram um filme plA?stico com resina extraA�da da casca do cajueiro, chamada de goma de cajueiro. A pesquisa, coordenada pela professora KA?tia Fernandes, do Instituto de CiA?ncias BiolA?gicas (ICB), pode auxiliar para que este material seja uma alternativa renovA?vel para a produA�A?o de plA?stico.

O tempo de degradaA�A?o do plA?stico foi testado e os pesquisadores detectaram que em 30 dias jA? nA?o sA?o mais encontrados resA�duos do material no solo, enquanto o plA?stico normal permanece durante 50 anos no meio ambiente. A primeira experiA?ncia com a goma decajueiro foi realizada para produzir embalagens para alimentos.

Os alimentos quando embalados por muito tempo podem murchar e mofar. Para evitar essas situaA�A�es, os pesquisadores incluA�ram na formulaA�A?o do filme uma enzima que degrada a parede dos fungos. Os filmes contendo enzimas foram testados com grande sucesso no controle do crescimento dos fungos Sclerotinia sclerotiorum, Aspergilus niger e Penicillium sp. Com este filme, os produtos podem permanecer na prateleira por atA� trA?s vezes mais do que os que utilizam as embalagens tradicionais.

Curativos biodegradA?veis
O plA?stico foi testado tambA�m em cA�lulas humanas para verificar se poderia ser utilizado como curativo. O material nA?o A� tA?xico e as cA�lulas cresceram normalmente. Foram feitas trA?s tentativas com o curativo. Na primeira, os pesquisadores colocaram uma enzima que controla o processo de cicatrizaA�A?o. a�?Algumas pessoas tem um problema de saA?de que faz com que a cicatrizaA�A?o ocorra muito rA?pido, para atuar nesse processo tem uma enzima que impede a cicatrizaA�A?o rA?pida. NA?s mostramos que a enzima fica ativa no filme.a�?, esclarece a coordenadora da pesquisa.

O uso de um anti-inflamatA?rio nesse curativo tambA�m foi testado e os resultados foram positivos. A pesquisa concluiu que filme produzido A� totalmente atA?xico, biodegradA?vel e as enzimas ficam ativas durante horas nesse curativo explica KA?tia Fernandes. Na prA?xima etapa do estudo, serA? testado um antibiA?tico.

Fonte: Ascom UFG.