Conselho Regional de Química XII Região

As IndA?strias Nucleares do Brasil (INB/MCTI) firmaram acordo de cooperaA�A?o com o laboratA?rio nuclear norte-americano Oak Ridge National Laboratory (ORNL), com o objetivo de promover intercA?mbio de informaA�A�es e conhecimento por meio de reuniA�es tA�cnicas, seminA?rios e treinamentos envolvendo representantes das duas instituiA�A�es. A assinatura aconteceu na sede da INB, em Resende (RJ).

“O acordo representa desenvolvimento para o setor nuclear brasileiro. A INB vai tirar o mA?ximo proveito desta relaA�A?o, que seguramente atenderA? A�s duas partes envolvidas”, afirmou o diretor de ProduA�A?o do CombustA�vel Nuclear da empresa, Giovani Moreira.

Para o gerente de anA?lise tA�cnica do CombustA�vel da INB, Luciano Sadde, a parceria serA? extremamente proveitosa para a entidade vinculada ao MinistA�rio da CiA?ncia, Tecnologia e InovaA�A?o (MCTI) por conta da expertise dos estrangeiros. “O ORNL A� um dos laboratA?rios mais respeitados do mundo e esperamos contar com uma cooperaA�A?o bastante efetiva. Por isso, preparamos os campos de cooperaA�A?o para saber onde eles podem nos ajudar”, explicou.

A?ndia
O presidente da ComissA?o Nacional de Energia Nuclear (Cnen/MCTI), Renato Cotta, se reuniu com o embaixador da A?ndia no Brasil, Lunil Sal para viabilizar uma visita de uma delegaA�A?o tA�cnica da Cnen ao paA�s asiA?tico. A viagem serviria para melhor identificar possibilidades de cooperaA�A?o entre as naA�A�es na A?rea nuclear.

O embaixador indiano lembrou de algumas etapas de entendimento entre Brasil e A?ndia no setor, que datam desde os anos 1960. Ele destacou a assinatura de Memorandos de Entendimento de 1968 e 1996. Ressaltou ainda que, em 2007, teve inA�cio uma nova etapa do relacionamento dos paA�ses na A?rea nuclear com troca de visitas oficiais e declaraA�A�es favorA?veis de autoridades brasileiras e indianas.

“HA? uma necessidade de os dois paA�ses se aproximarem”, destacou o embaixador Lunil Sal.

Fonte: MCTI, Cnen e INB.