Conselho Regional de Química XII Região

A ComissA?o TA�cnica Nacional de BiosseguranA�a (CTNBio) aprovou, nesta quinta-feira (4), em BrasA�lia, a liberaA�A?o para uso comercial do DNA Imunoestimulante BAY98 da empresa alemA? Bayer. O produto chamado de “vacina de DNA” destina-se A� proteA�A?o da saA?de das aves e bovinos contra doenA�as.

“A� uma vacina de DNA que estimula os receptores do sistema imunolA?gico provocando uma resposta forte contra patA?genos, como bactA�rias, fortalecendo a imunidade das aves e dos bovinos”, explicou a pesquisadora e coordenadora de Desenvolvimento TecnolA?gico e Sustentabilidade da AgA?ncia Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), Maria Sueli Soares, uma das relatoras do estudo para liberaA�A?o do produto.

Segundo ela, a vacina serA? produzida na Alemanha, formulada nos Estados Unidos e importada para distribuiA�A?o no Brasil. “O produto A� aplicado nas aves ainda durante a endogA?nese, que A� quando a ave ainda se encontra no ovo, entre 18 e 19 dias. Nos bovinos, o imunoestimulante A� aplicado trA?s meses apA?s o nascimento. A CTNBio fez todos os trabalhos de biosseguranA�a para saA?de humana, animal e ambiental.”

A liberaA�A?o concede vistas A� livre utilizaA�A?o no meio ambiente, registro, consumo humano ou animal, comercializaA�A?o, uso industrial, e qualquer outro uso ou atividade relacionado ao produto e seus subprodutos.
“Esses imunoestimulantes voltados A� saA?de animal vA?o contribuir para a agropecuA?ria brasileira”, afirmou o presidente da CTNBio, Edivaldo Domingues Velini.

Ao avaliar e aprovar a liberaA�A?o comercial de um produto, a CTNBio elabora um parecer que examina o risco associado ao organismo geneticamente modificado no que se refere A� biosseguranA�a para o uso proposto. Em seguida, a empresa precisa requerer ao MinistA�rio da Agricultura, PecuA?ria e Abastecimento a autorizaA�A?o e o registro do item a ser comercializado.

Fonte: MCTI.