Conselho Regional de Química XII Região

A Anvisa com o apoio do Departamento de PolA�cia Federal realizou o evento a�?Novas SubstA?ncias Psicoativas (NPS): desafios e perspectivas para a AmA�rica Latinaa�? na A?ltima quarta-feira, dia 16, em Viena, na A?ustria, durante a 59A? SessA?o da ComissA?o de Entorpecentes (CND) da ONU.
A CND A� um A?rgA?o subsidiA?rio do Conselho EconA?mico e Social da ONU e reA?ne-se, anualmente, em sua sede em Viena, para tratar de questA�es relativas ao controle das vertentes lA�citas e ilA�citas da produA�A?o, distribuiA�A?o e consumo de substA?ncias controladas, psicotrA?picas, entorpecentes e precursoras.

O objetivo principal do evento organizado pelo Brasil foi reunir representantes de paA�ses da regiA?o para debater o controle das Novas SubstA?ncias Psicoativas (NPS), um tema-chave atual dos debates internacionais sobre controle de substA?ncias.

As Novas SubstA?ncias Psicoativas sA?o substA?ncias desenhadas especificamente para fins ilA�citos, com o objetivo de evadir as medidas de controle nacional e internacionalmente aplicadas A�s substA?ncias jA? controladas, das quais derivam ou as quais mimetizam.

Durante as sessA�es da CND sA?o realizados diversos eventos paralelos, promovidos por paA�ses, organizaA�A�es internacionais e organizaA�A�es nA?o-governamentais, que apoiam de maneira fundamental na construA�A?o do diA?logo internacional em temas de interesse pertinentes ao mandato da ComissA?o.

O evento contou com a presenA�a do representante do EscritA?rio das NaA�A�es Unidas contra Drogas e Crime (UNODC) no Brasil, Rafael Franzini, e com apresentaA�A�es do representante para a AmA�rica Latina do Programa de Monitoramento de Drogas SintA�ticas da UNODC (Programa Smart), Juan Carlos Araneda, do MinistA�rio do Interior do Chile, Sebastian PellerA?, da Autoridade Reguladora do MA�xico (Cofepris), Rumualdo Sanchez, e da PolA�cia Federal do Brasil, Aldo Amorim.

Os participantes do evento puderam conhecer melhor algumas experiA?ncias inovadoras e de sucesso relacionadas A�s NPS na regiA?o da AmA�rica Latina, promover troca de informaA�A�es sobre perspectivas de controle, principais dificuldades e expectativas em relaA�A?o aos debates internacionais.
No Brasil, as discussA�es relacionadas A�s NPS tA?m sido amplamente pautadas pelos A?rgA?os de repressA?o e representantes dos poderes Legislativo e JudiciA?rio.

Em 2015 foi instituA�do pela Anvisa um Grupo TA�cnico sobre Novas Drogas, que conta com participaA�A?o da PolA�cia Federal e de polA�cias civis, visando a busca de novas alternativas regulatA?rias para o combate ao avanA�o do aparecimento das NPS. Desde 2014 jA? foram classificadas 55 NPS.

Fonte: Imprensa Anvisa.